Saturday, 29 July 2017

Delirium


 
Hoje cheguei no plantão e uma paciente pós cirurgia cardiaca estava muito confusa,dizendo que quase morreu durante a cirugia ,a familia teve que pegar um taxi que custou R$400 reais e ela dizia que gritava muito com a filha. Ela também mencionou que ja estava chamando os principais jornais para puplicar a experiencia ruim que vivenciou no hospital X.Tudo isso ela dizia com a maior conviccão e realmente parecia que ela estava passando por essa experiencia. O que leva os pacientes a reagirem dessa forma? Isso é uma forma de delirio que se não  tratado pode ter varias complicacoes.




Delirium e sua ferramenta de avaliação:







De acordo com Nice (2014), delírio (às vezes chamado de "estado de confusão aguda") é uma síndrome clínica comum caracterizada por consciência perturbada, função cognitiva ou percepção, que tem um início agudo e curso flutuante. Desenvolve-se durante um curto período de tempo (horas a dias) e é geralmente reversível.




O delirium prejudica a capacidade dos pacientes de receber, processar, armazenar e relembrar informações e resultados em resultado adverso. Ele afeta cerca de 80% dos pacientes ventilados mecanicamente (unidade de terapia intensiva delírio, 2015) e ocorre em 15% para 53% dos indivíduos mais velhos pós operatório (American psiquiatria Association (ASA), 2013).




Delírios associados à UTI.


Inúmeros estudos descobriram que o delírio da UTI foi associado a muitos aspectos negativos, como:


 - aumento do tempo no ventilador




 - um maior periodo na UTI




 - riscos de infecção




 -  aumento dos custos




 - mortalidade mais elevada – tanto no hospital como depois da alta




-  maior disfunção cognitiva a longo prazo





(ICUdelirium.org; Mehta et al, 2015; Annemiek, e.w., 2014)




Subtipos de delírio (Nice, 2014)
O delirium pode ser classificado em três subtipos:

Hiperativo:caracterizado pela excitação intensificada, inquietação, agitação, e tentativas de remover tubos e cateters.


Hipoativa-caracterizada , apatia, letargia, diminuição da receptividade, um paciente que está quieto e sonolento
Mista – caracterizada pela oscilação entre os dois.


O delírio hiperativo personifica menos de 2% dos casos, enquanto o delírio hipoativo compreende 44% a 65% dos casos. Estes estado delirante hipoativo é aquele que às vezes não são diagnosticado  e muitas vezes mal interpretado como "depressão" por profissionais de saúde (Pandharipande et al, 2007; Wells, 2012).




Para identificarmos nos primeiros dias,todos os pacientes são avalliados seguindo as normas do Cam-UTI.


O que é Cam-UTI?
O método de avaliação de confusão para unidade de terapia intensiva (CAM-UTI) é uma ferramenta de seleção válida e confiável para diagnosticar Delirium, que foi recomendada pelas diretrizes Nice (2014).


Conhecem esse método?O que usam nos estabelecimentos que trabalham? Nos próximos post estarei explicando um pouco mais desse método.





















.

VAGAS PARA ENFERMEIROS AUMENTAM NO NHS

Quase 11.500 vagas de enfermagem e obstetrícia foram publicadas no site oficial de empregos do serviço de saúde em março na Inglaterra, representando um aumento de 17% em um ano.
 Os últimos dados oficiais, da NHS Digital, mostram que havia 30,613 empregos  anunciados entre todos os grupos de funcionários em março - o mais alto registrado, já que esse tipo de dados começaram a ser coletados em fevereiro de 2015.  Um total de 38% - ou 11.485 - eram para postos de enfermagem ou obstetrícia, o que constituía a maior proporção em comparação com outras profissões.
 "No momento em que precisamos recrutar mais funcionários de enfermagem, nós aprendemos que o número está reduzindo e o NHS está anunciando mais empregos"
Janet Davies Janet Davies
 O restante das vagas eram  empregos  da área médica e administrative.
 O relatório bianual do NHS Digital mostrou um aumento de 17% entre os anúncios de enfermagem e obstetrícia, de 9.784 em março de 2016.  Ele também revelou que os anúncios de enfermagem e obstetrícia atingiram o nível mais alto que já ocorreram em janeiro de 2017, quando havia 11.493 postados no site.  Isso se compara com 9.910 em janeiro de 2016 e 8.392 em fevereiro de 2015 quando a coleta de dados começou.  No entanto, a NHS Digital observou que uma postagem de trabalho poderia ser usada para anunciar várias vagas e, portanto, as estatísticas representavam apenas o número mínimo de vagas anunciadas.


 Enquanto isso, outro conjunto de estatísticas da força de trabalho divulgado pelo NHS Digital hoje mostra que o número total de enfermeiras e parteiras empregadas no NHS na Inglaterra caiu em abril de 2017 - em comparação com o mês anterior e o ano anterior. Havia 284.619 funcionários de enfermagem em abril, que foi uma queda de 1.274 do mês anterior, ou 461 do mesmo ponto em 2016.
 
 "No momento em que o NHS precisa recrutar mais pessoal de enfermagem, aprendemos que o número está caindo eo NHS se encontra anunciando para mais empregos que sabemos que não pode preencher", disse o presidente-executivo e secretário-geral da RCN, Janet Davies.
 Ela advertiu que havia muito mais vagas do que o relatório de hoje indicado, observando que o sindicato estimou que a Inglaterra tinha 40 mil empregos de enfermeiro sem preenchimento.

 "O governo precisa desesperadamente manter a equipe experiente ainda trabalhando no NHS.
 Mais pessoas estão saindo da enfermagem  por baixos salários, pressão implacável e novos custos de treinamento. 

Theresa May deve agora tomar medidas urgentes para garantir uma força de trabalho sustentável em nosso NHS" Justin Madders Justin Madders
 
"O RCM advertiu há algum tempo que mais parteiras estão deixando a profissão do que nunca, o que, juntamente com a atual escassez de 3.500 parteiras, está aumentando a pressão sobre os serviços de maternidade", afirmou.  "As parteiras estão trabalhando cada vez mais  e freqüentemente horas de trabalho depois de seu turno não remunerado, enquanto seu salário está caindo em valor todos os anos, então esses números de vagas não são surpresa.
 "No ano passado, o RCM publicou uma pesquisa que descobriu que 80% das parteiras que estavam pensando em deixar o NHS ficariam persuadidas a permanecer se tivessem um aumento salarial justo", disse ele. O governo deve reconhecer que a equipe do SNS precisa de um aumento salarial para que eles possam recrutar e reter o número necessário de funcionários para fornecer o mais alto nível de cuidados seguros".


Contudo,  precisamos dar certeza para os cidadãos da EEE em saúde e assistência social, e um sistema de imigração - isso ajudará a garantir que a equipe seja necessária para oferecer cuidados de primeira classe no século 21", acrescentou.
 O porta-voz da saúde trabalhista, Justin Madders, disse: "Theresa May supervisionou uma crise da força de trabalho sem precedentes no NHS.  Sua incompetência deixou nosso serviço de saúde com uma escassez de 40 mil enfermeiras, 3.500 parteiras e 10 mil GPs. "
"Durante anos, os Tories levaram o pessoal do NHS a conceder e pediu que eles fizessem mais por menos, resultando em uma crise de recrutamento e retenção que ameaça o atendimento ao paciente diariamente", disse ele.
Os democratas liberais disseram que o NHS tornou-se excesso de trabalho, mal pago e escassez de pessoal sob o atual governo. O limite de salário do setor público deve ser melhorado urgentemente para dar ao nosso pessoal do NHS  o aumento de salário que eles merecem".
 Mas uma porta-voz do Departamento de Saúde disse: "O pessoal é uma prioridade - é por isso que investimos na linha de frente e há quase 32,400 funcionários clínicos profissionalmente qualificados, incluindo quase 11,8 mil médicos e mais de 12,5 mil enfermeiros em nossas salas desde maio de 2010. "


Nursing Times 25/07/2017

Wednesday, 26 July 2017

Hello again!!!Flexibilidade no trabalho, você também tem?

Nossa!!!!! quanto tempo não passo por aqui!!! Mas sempre lembro de voltar e continuar escrevendo para dividir minha experiencias com vocês. Como é  bom saber que mesmo com pouco post já pude orientar novos enfermeiros que tentam novas experiencias. Por isso hoje resolvi ressaltar que para os imigrantes que queiram  trabalhar em UK, sim ainda é possível , já que a falta do profissional esta em alta. Muitos estão acompanhando a insatisfação  do enfermeiro por causa do salario, infelizmente não é um assunto atual, já que a profissão em si é super conhecida pelos seus trabalhos voluntários com o intuito de realmente fazer o bem. Mas como tudo na vida tem o seu preço , a insatisfação é pelo salario defasado o que não esta diferente aqui em Londres. Mas apesar disso o mercado ainda oferece vários meios para que sua renda aumente um pouco no final do mês. Temos a opção de trabalhar 8, 10,12, 13 plantões , mais ou menos dias, depende de sua necessidade e disposição. Vários setores precisam de funcionários para cobrir o plantão e dessa maneira o profissional terá uma opção de fazer um dia extra ou não. Também tem as opções de BANK aonde você se cadastra em uma companhia e só trabalha para eles se tiver disponibilidade. Dessa maneira ambas as partes não tem compromisso de ter que oferecer o trabalho e aceitar o trabalho. A vantagem desse processo é que geralmente a hora de trabalho paga é melhor do que ser funcionário permanente de uma empresa. Uma das desvantagens e não ter auxilio doença se um dia precisar. E impressionante a demande desses trabalhos BANK. Sou cadastrada em uma rede particular de hospitais e recebe no minimo 3 mensagens de um setor do hospital precisando de funcionário. So basta ter disponibilidade. A parte muito boa também é que alguns setores do hospital tem um gerenciamento bem flexível e dessa forma você consegue conciliar família e trabalho. Geralmente a rota é preenchida pelos próprios funcionários e se tiver como preencher o plantão, com todos os requerimentos necessários, o seu pedido geralmente e aceito . E assim fica um ambiente feliz aonde os funcionários estão satisfeitos com o seu trabalho.

Bom se você passa por esse blog ,favor deixar um OI que assim continuarei a escrever para vocês.


OBRIGADA PELA VISITA!!!!

Manuella

Monday, 18 January 2016

Diário de uma enfermeira de UTI

Olá ,

Hoje resolvi escrever o diário de uma enfermeira de UTI:
7:30 troca de plantão, somos em um grupo de 1 9enfermeiros, sendo 18 enfermeiros que assumem os cuidados gerais dos pacientes (1:1) e uma enfermeira responsável pela unidade. A enfermeira responsável pelo plantão anterior, passa o plantão informando sobre todos os pacientes da unidade para a turma que está chegando no plantão. Temos 18 leitos, então ela faz um resumo do quadro hospitalar de cada um. Os enfermeiros são alocados por pacientes e aí ocorre a troca de plantão com mais detalhes no leito do paciente pela enfermeira que está deixando o plantão. Parece longo o processo mas na verdade é bem simplificado.
8:00 exame físico do paciente  e verificar se todos equipamentos a beira do leito estão funcionando adequadamente.
9:00 elaboração do plano de ação para o plantão (diagnóstico,planejamento e cuidados ) em ordem de prioridades. Nada complicado, bem simplificado para servir de guia. Geralmente sigo o exame físico e detalho as minhas preocupações e questionamentos para quando tiver a visita médica.
10:00 A cada hora tem a anotação dos sinais vitais. Verificamos os resultados de sangue venoso e arterial. E como somos responsáveis pelas medicações, verificamos se alguma medicaçao está quase acabando . 11:00 cuidados orais e dos olhos. No momento só usamos mesmo escova e pasta de dente para higiene oral dos pacientes com traqueostomia ou entubado. E para os olhos limpar com soro fisiológico e usar o colírio prescrito.
12:00 preparar e administrar as medicações.
13:00 as 15:00: os horários de visitas são pela manhã das 8:00 às 20:00. Mas nesse período de 13:00 às 15:00 chamamos de rest period onde os pacientes tem o tempo deles para descansar. As luzes são diminuídas na UTI.
As mudanças de decúbito são feitas a cada 3h . Claro que dependendo do paciente esse intervalo pode ser menor ou maior. Todas as camas tem colchao de ar.
15:00 as 19:00: cuidados de enfermagem , procedimentos, aspiração, escrever o plano de cuidados oficial no prontuário do paciente, escrever o diário do paciente, e outras interferências do dia sao realizadas de acordo com a necessidade do paciente. Também tem a família que também damos atenção, eles também tem o direito de escrever no diário do paciente.

As visitas medicas geralmente são pela manhã. Consiste dos médicos plantonistas, farmacêutica, enfermeira responsável pela unidade e a enfermeira que está cuidando do paciente. Na parte da tarde tem a visita do microbiologista revisando o uso dos antibióticos para cada paciente.

19:30 inicia-se a troca de plantão.
20:00 hora de ir para casa.

Escrevi bem simplificado não detalhando muito pois os cuidados irão variar bastante dependendo da gravidade do paciente. Fazemos também a diálise continua  e uso de outros equipamentos.

Obrigada por passarem por aqui.

Deixem suas dúvidas e comentários abaixo por favor.

Manuella

Wednesday, 11 November 2015

Imigração



Enfermeiros que treinaram fora da comunidade Européia 

Para trabalhar legalmente no Reino Unido é necessário que se tenha uma cidadania Européia ou que venha com um visto de trabalho. 
O Conselho de enfermagem (NMC) avalia o histórico  educacional e conteúdo dos programas de formação e, em seguida, usa o programa para enfermeiros estrangeiros  (ONP) para se certificar de que você é competente para a prática no Reino Unido. 
E depois disso agora tem o  teste de competência: Parte 2- o exame clínico  (OSCE).
  • Para aqueles com visto de trabalho por  um empregador, espera-se que o patrocínio terá início formal a partir da data da OSCE programado, com a chegada permitido até 14 dias antes da referida data. O patrocinador pode optar por continuar a oferecer patrocínio nos casos em que o indivíduo necessita para voltar a sentar-se à OSCE.
  • Para aqueles sem patrocínio que desejam viajar ao Reino Unido para fazer o exame, um visto de visitante está sendo posto em prática. Isto irá permitir que enfermeiros entrem no Reino Unido com um visto de visitante de seis meses especificamente para tirar a OSCE.
Entre em contato com a organização educacional UK NARIC para uma verificação de equivalência acadêmica da sua qualificação para ajudar com o processo de imigração.

Obrigada por passarem por aqui. 

Um bom dia. 

MANU 

Perguntas não respondidas


Olá pessoal,  depois de muito tempo sem escrever no blog quero aproveitar para pedir desculpas pelas mensagens enviadas que não foram respondidas. Muitas só tive acesso hoje, depois de um ano ou mais que foram enviadas,  isso mesmo,  a mais de um ano. As principais dúvidas foram por onde começar a atuar como enfermeiro em Londres. Bom o meu processo começou em 2006,  como foi está descrito nos assuntos anteriores. Em 2014 o processo para se cadastrar no Conselho de enfermagem mudou completamente.  Irei esclarecer nos próximos post. Dúvidas por favor deixem aqui nos comentários. 


Obrigada e tenham um ótimo dia. 

Manu





Saturday, 13 September 2014

Mudanças para os Enfermeiros trabalharem no Reino Unido

Novidades!!! Vamos esperar as informações finais,mas  dar uma alegrada nos enfermeiros que queiram vir para o Reino Unido. O processo está mais simplificado.

No momento, todas os enfermeiros formados fora da comunidade Europeia devem completar o  Overseas Nurse Programme (ONP). O ONP está sendo retirado a partir de outubro,não sera mais requisito.
O ONP trata-se de um estágio "supervisionado" de trabalho no Reino Unido em seu campo de especialização (adulto, crianças, saúde mental) entre três e 12 meses.
Enfermeiros estrangeiros ainda devem solicitar ao Conselho de Enfermagem e Obstetrícia (NMC) para se tornar uma enfermeira em UK ,antes que eles possam trabalhar legalmente no Reino Unido.

Número de enfermeiros estrangeiros inscritos para trabalhar na Grã-Bretanha

A nurse tends to a patient in the recently opened Birmingham Queen Elizabeth Hospital in Birmingham, England.
4521
O comunicado de imprensa do conselho de enfermagem relatou que os  enfermeiros estrangeiros em breve estarão sujeitos a novas avaliações da elegibilidade para obter a permissão para o cadastro como enfermeiro no conselho.
Ele acrescentou: "O novo sistema de registo, que será lançado em Outono deste ano, já foi adotada por outros órgãos reguladores da saúde''.
"Isso vai garantir que centenas de enfermeiras e parteiras que treinaram no exterior e desejam praticar no Reino Unido são avaliados de forma robusta e objetiva, a fim de proteger o público."
Em um comentário escrito, Jackie Smith, chefe executivo do NMC, disse: "Essa abordagem de registro no exterior é uma forma reconhecida internacionalmente e rigorosa de assegurar que os candidatos à inscrição que treinou no exterior são capazes de praticar com segurança e eficácia no Reino Unido.
"O novo processo ainda demonstra nosso compromisso contínuo para ter certeza que a segurança pública continua no centro dos sistemas e processos que usamos para manter o cadastro e reputação das profissões de enfermagem e obstetrícia.

Obrigada por passarem por aqui.
Manuella